cysnenegro

quarta-feira, abril 27, 2005

Brincos, brincas...

Numa visita guiada ao campo que fiz com duas mães e dois filhos de 13 anos, às tantas, e já após eles me terem conhecido um bocado, um dos rapazes pergunta à mãe:

-"O Simão não é uma rapaz giro e com bom aspecto?"

(Eu mal oiço aquilo fico logo de orelhas arrebitadas, "olá, que é que isto vai dar...")

-"Então - continua ele - porque é que eu também não posso ter brincos?"

Uffff, no final era só isso, pensava que os putos fossem já mais liberais com as mães.

sexta-feira, abril 22, 2005

Maldade...

Telefonaram-me à hora de almoço para me dizerem que já não ia às Canárias este fim de semana! Vou chorar... não é coisa que se faça às criancinhas!

O meu 25 de Abril!

(In) felizmente não vou poder estar este 25 de Abril na Manif em Lisboa, algo que me habituei nos últimos anos. Em certos aspectos fazia-me sentir mais cidadão.
Em contrapartida vou esta a desmontar uma exposição de dinossauros em Las Palmas nas Ilhas Canárias!

quinta-feira, abril 21, 2005

Jardins do Parque das Nações

Ontem, finalmente, tive a oportunidade de ir passear com a minha mãe aos jardins do Parque das Nações. Era um passeio que há muito lhe havia prometido.
É interessante ver que é das partes menos aproveitadas da antiga expo.
Já repararam que há canteiros de tomilho, sebes de loureiro, canas de açucar, e outras coisas que usamos no dia a dia e, se calhar, 80% dos alfacinhas que por lá passam nem sabem o que aquilo é!

Recomenda-se um passeio mais atento.

segunda-feira, abril 18, 2005

Inquérito por Flush

De Flush, uma gaja orgulhosa dos seus ovários, e que ainda estou para descobrir quem é, chegou-me este inquérito:

1- Não podendo sair do Fahrenheit 451, que livro quererias ser?
Que raio de livro é o Fahrenheit 451? Independentemente disso não queria ser livro nenhum!

2- Já alguma vez ficaste apanhadinh@ por uma personagem de ficção?
Quando os livros são bons, facilmente posso ficar apanhadinho pelo(s) personagem(s).
Se for em termos de filmes, hummm… aí comporto-me como uma adolescente com as hormonas aos saltos. Ai Legolas, meu querido Légolas (Orlando Bloom, em O Senhor dos Anéis), ou alguns personagens do Brad Pitt, outros meninos bonitos de olhos doces… também gostei de Michele (Stefano Accorsi em Le Fate ignoranti)
Nota: de parte ficam Leonardo di Caprios

3- O último livro que compraste?
Não me lembro… Ando sempre a fazer trocas de livros com as minhas amigas… Será que foram uma data de livros sobre arte na última feira do livro? Incluindo Arte Homoerótica e o Código d’Vinci?

4- O último livro que leste?
Anjos e Demónios, que acabei de ler ontem à noite, de Dan Brown, o mesmo que escreveu o “Código d’Vinci”. É interessante porque se passa num conclave, precisamente o que começa hoja em Roma!

5- Que livros estás a ler?
O Elogio dos Idiotas e Indisciplinar a Teoria - Estudos Gay Lésbicos e Queer. Isto porque acabei de ler um ontem à noite.
6-Seis livros que levarias para uma ilha deserta?1. Um bom Manual da sobrevivência
2. Um bom guia de peixes e de animais intramarés
3. Um bom atlas de astronomia, devia ser óptimo para se ver estrelas, além de servir para medir tempo.
4. Um bom compêndio de trignometria, mais uma vez serviria para medir tempo e distâncias, além de ajudar a construir coisas.
5. Um bom guia de plantas medicinais.
6. Um bom guia de … duma especialidade que tem um nome esquisito, e que tenho agora uma branca, que é fazer iluminuras e preparar pigmentos. Servir-me-ia para aprender a fazer papiro, ou papel, e as respectivas tintas e aparos.
Como viram é só literatura de cabeceira!

7 – Três pessoas a quem vais passar este testemunho e porquê?
À Marisa, que me manda coisa divertidas e que acho que vai gostar disto;
À Marta, que tem tempo para fazer estas coisas;
E à Gengibre com Lilás, que tem de ter algo para por no blog!!!! Eh! Eh! Eh!

3 mini histórias duma saudável convivência em ambiente de trabalho

1. Estando a ver o museu um homem lindíssimo, de casaquinho clássico, face de olhos brilhantes e um sorriso de se morrer… As recepcionistas foram-me chamar para eu dar uma estreitadela. Foi uma comédia que os homens do museu hetero ficaram sem perceber nada do que se passou!

2. Estando uma das funcionárias a queixar-se do aspirador que já era velho: “… e o paneleiro do aspirador…”, ao que eu interrompo: “Ah, o aspirador também é?” (risos gerais)

3. Passam-me uma chamada telefónica de alguém que quer saber informações sobre as entradas. Pelo telefone percebe-se que é homossexual e quando desligo o telefone vejo as mulheres do museu a espreitar à porta. Só tinham passado a chamada para mim para se certificarem se sempre era ou não! Cabras (carinhosas)!

domingo, abril 17, 2005

A 13 de Maio...Os tempos que correm

Um blog a sério, o Os Tempos Que Correm, do Miguel Vale de Almeida, faz anos a 13 de Maio e vai lançar um concurso sobre o dia Mundial Contra a Homofobia. Vejam em:

http://www.valedealmeida.blogspot.com/

quinta-feira, abril 14, 2005

Diferentes como nós.

É sempre uma alegria ver o que a 2:, leia-se RTP2, tem de programação para o seu público.
Pelos vistos vai estrear mais uma série queer, chamada "Diferentes como nós, e pelo que eu me apercebi o título original é a famosa série britânica "Queer as a Folk".
Depois tem também os novos episódios do Sete Palmos de Terra (Six Feet Under).
Só é pena é ainda não publicitarem a grelha com os horários e dias, mas pelo que percebi a "Diferentes como nós" será à meia noite e meia de Domingo! Muito prático para quem trabalha, não haja dúvidas!

segunda-feira, abril 11, 2005

Oposição renovada

Já temos novo presidente da oposição...
Acho que o PSD fez uma boa escolha, se votasse seria nele em quem eu votaria.

post scriptum: gostava de ver a cara dos meus amigos bloquistas a lerem este "post"!

sexta-feira, abril 08, 2005

Poetas como cães

Uma associação cultural a que eu pertenço vai fazer este fim de semana uma actividade de declamação de Poesia denominada "Poetas como cães".
Eu irei declamar poesia de António Gedeão, Eugénio de Andrade, António Botto , Mário de Sá Carneiro e da minha lavra, entre outros.
Debaixo do palco da Praia às 20 horas.

domingo, abril 03, 2005

Coral Alentejano da Universidade de Évora

Andava eu a passear no Google a ver o que encontrava com Simão Mateus, e eis que dou com o meu velho Coral Alentejano da Universidade de Évora!
Até tem fotos minhas a cantar em Alentejano!
http://www.caue.uevora.pt
Grandes tempos, volta e meia ainda canto (na aconchego da minha casa) as modas do "meu" CAUE!

Fui colher uma romã

Fui colher uma romã
Estava madura no ramo
Fui encontrar no jardim
Aquela mulher que eu amo

Aquela mulher que eu amo
Dei-lhe um aperto de mão
Estava madura no ramo
E o ramo caiu ao chão

E o ramo caiu ao chão
Ali mesmo ao pé de mim
Aquela mulher que eu amo
Fui encontrar no jardim

Vou-me embora p`rá cidade
Já o campo me aborrece
Que eu lá na cidade tenho
Quem penas por mim padece

O Papa Morreu

Se alguns dos aspectos políticos do papa João Paulo II me desagradam e os acho errados, apesar de “compreensíveis” para um chefe duma religião, a doença, mais do que a vida deste papa, ensinou-me sobretudo uma coisa.
Quando eu era mais jovem e se começou a falar da doença do papa eu achava que ele deveria abdicar. Velho e com uma doença de que eu nada sabia, achava que era melhor um novo papa do que um papa velho e doente.
Mas cresci e fui vendo o velho papa a provar a tudo e a todos que doença não é senilidade, nunca ouvi ninguém dizer que ela não estava lúcido e não sabia o que queria ou dizia.
Hoje, o meu avô é um homem acamado, que já não faz nada sozinho, não come sozinho, usa fraldas, tem um cateter do pénis até à bexiga, não se levanta nem sequer consegue mudar de posição na cama. Quase todos os dias o vou ver e ajudo-o a beber ou a comer quando não é a lava-lo. Mas nunca ele deixou de estar lúcido, nunca me confundiu com outra pessoa, continua a ter o sentido de humor de quem brinca com a própria incapacidade, querendo combinar comigo a criação de um leitão para depois fazer a matança do porco! Sabe as datas de aniversário de toda a família, dos filhos aos bisnetos, fazendo de cor e as idades de cada um.
Quando penso em João Paulo II penso no que ele obrigou as pessoas a verem os idosos, os acamados, os doentes e os que necessitam cuidados paliativos. E não de uma forma teórica mas de uma forma própria na primeira pessoa. O meu avô e o papa…

sábado, abril 02, 2005

Direitos adquiridos

Tenho estado com um jovem para quem, e na generalidade, os direitos das minorias, e concretamente dos homossexuais, sempre existiram!
!!!!!!!!!!!!!! (espaço para pasmo) !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
Um jovem para quem as associações LGBT's sempre existiram desde que ele se lembra!
E que não percebe muito que os (poucos) mesmos direitos que existem foram conseguidos por batalhas dessas associações!

Muitas vezes não sei até que ponto a ideia de direitos adquiridos, porque sempre existiam, não é uma armadilha para tantos jovens que estão agora a fazer 20 anos.